Cidade
Buscar por
Não encontrou o que procura? Atualizar meu cadastro
  • José delmo menezes junior
  • Kisol Piscinas

Avança projeto que regulamenta o vinho colonial

31/05/2013 | por Jornal de Beltrão

Relevante para a agricultura familiar e, sem dúvida, com função estratégica na economia do Sudoeste do Paraná, e em especial de Salgado Filho, a regulamentação da produção do vinho colonial avança na Câmara dos Deputados.

Nas próximas semanas deve ser votado o parecer do relator, deputado Alceu Moreira, aos projetos de lei n. 2.693, de 2011, do senhor Pepe Vargas, e ao PL n. 3.183, de 2012, do senhor Ônix Lorenzoni, a ele apensado.

As propostas visam conferir segurança jurídica aos produtores rurais. No art. 1º do texto apresentado pelo relator e que será apreciado pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, está definido que o vinho colonial é a bebida "elaborada de acordo com as características culturais, históricas e sociais da vitivinicultura".

Deve ele ser produzido com o mínimo de "70% de uvas colhidas no imóvel rural do agricultor familiar e na quantidade máxima de vinte mil litros anuais". A elaboração, padronização e envasilhamento devem ser efetuadas na propriedade familiar, "adotando-se os preceitos das Boas Práticas de Fabricação e sob a supervisão de responsável técnico habilitado".

Por meio de modificação promovida por emenda que apresentei ao texto, restou definido que a comercialização do produto "deverá ser realizada diretamente ao consumidor final, na sede do imóvel rural onde foi produzido, em estabelecimento mantido por associação ou cooperativa de produtores rurais ou em feiras da agricultura familiar".

No rótulo deverá constar a denominação, de acordo com escolha do produtor, de "vinho produzido por agricultor familiar ou empreendedor familiar rural", "vinho colonial" ou "produto colonial". Também deve constar a indicação do produtor, com seu endereço e seu número de DAP  (Declaração de Aptidão ao Pronaf). A regulamentação futura da lei pode exigir outras informações.

Para se transformar em lei, a matéria precisa ainda tramitar na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, e depois no Senado Federal.

Ainda há tempo para aprimorar a proposta na Comissão de Agricultura da Câmara. Se você se interessa pelo assunto e possui sugestões de modificação ou acréscimo, entre em contrato com o nosso gabinete em Brasília por meio do e-mail leticia.gobbi@camara.leg.br.

 

Outras notícias

  • 30/06/2015 | por Jornal de Beltrão Novo Governador do distrito 4640 do Rotary assume hoje   Werner Ildon Gerhardt    O empresário pato-branquense do ramo de transportes coletivos Werner Ildon Gerhardt toma posse como Governador do Rotary, distrito 4640, que abrange as regiões Oeste, Sudoeste e parte do Centro-Oeste do Paraná na noite...
  • 30/06/2015 | por Jornal de Beltrão Comunidade relembra padre Vicente Júnior   O professor Darci Pacce contou a história do padre Vicente durante a celebração de quarta-feira, 24.    Há 15 anos, no dia 24 de junho de 2000, a comunidade de Renascença chorava a morte do padre José Vicente Júnior. O religioso atuou co...
  • 30/06/2015 | por Jornal de Beltrão Coordenador da 14ª Regional de Cultura aponta dificuldades no setor O repasse de verbas estaduais e federais aos municípios sofreu grande redução no começo de 2015, enquanto os gastos das administrações com luz, combustível e outras necessidades básicas só subiu. É uma crise anunciada nas prefeituras em todo o Estado do Paran...
  • 30/06/2015 | por Jornal de Beltrão Empresário Edgar Behne está cauteloso O presidente do Sindicato das Indústrias de Móveis e Madeira do Sudoeste do Paraná (Sindimadmov), Edgar Behne (Móveis Marel, de Francisco Beltrão), está cauteloso sobre a economia do País, a despeito de nesta semana ter sido apresentado um resultado positivo ...
  • 30/06/2015 | por Jornal de Beltrão Compras do Programa Leite das Crianças reduzem em 160 mil litros por ano na região   Um litro de leite gratuito por dia para cada criança com idade entre seis e 36 meses. Desde 2010, isso é lei no Paraná e atende todas as famílias com renda per capita de até meio salário mínimo regional. Um direito garantido aos pequeninos para aux...
Mais notícias

Editora Jornal de Beltrão S/A Copyright ©2011    Desenvolvimento: CEICOM